Aliança participa, junto à comitiva de Caldas, de vistoria da INB

N​a última sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019, uma comitiva de Caldas e Santa Rita participou de visita de vistoria à área da INB em nosso município. ​Cerca de 4​0 pessoas estiveram presentes, dentre elas dois vereadores de Caldas, Rita Westin e Tião do Mané Eduardo, o prefeito e a secretária de Meio Ambiente. Além disso, participaram da comitiva 4 integrantes da Aliança em Prol da APA da Pedra Branca: Leandro Melo, vice-presidente da Aliança e Presidente da NARP, Leandro Couto, ​secretário da NARP, Régis Ottoni,​ secretário da Aliança e​ integrante da Pocinhos Vivo, e Vagner Fanim, da Novo Encanto.

O convite partiu da própria empresa, com o objetivo de apresentar à delegação os padrões de monitoramento e cuidados exigidos pelos controles ambientais de segurança. O diretor da INB deu início ao encontro salientando a segurança da barragem principal do local, ​diferente da de Brumadinho ou Mariana, de extração de minério​, ou seja, bastante mais segura.​ ​Segundo ​ele, adiantou-se a contratação d​e uma firma no fim de 2018 ​para a​ realização​ da troca do extravasor provisório dessa barragem​,​ q​u​e serve para​​ retira​r​ a água e apresentava problemas​. ​O extravasor permanente ainda n​ão tem previsão de quando ​será instalado​, e é mais um motivo para que mantenhamos o controle do que vem sendo feito ali, mais frequentemente.​ Segundo os técnicos presentes, apesar da obra urgente, a barragem não oferece nenhum risco de rompimento.

Os integrantes da Aliança preocuparam-se com o risco de vazamento de rejeitos após uma segunda barragem, que recebe o que vaza da primeira a fim de filtrá-la e retornar o material à principal. Sabe-se que se por alguma eventualidade os rejeitos forem liberados do local, haverá danos irreversíveis na rede fluvial de nossa região.

​Além da barragem principal​, ​os visitantes puderam visualizar outras pequenas barragens cujo conteúdo tinha cores brilhantes – em geral presentes em material tóxico, além do barracão que guarda 20 mil tambores de lixo radioativo, desde 1985. ​Dessa forma, por mais que a INB ateste que está tudo sob controle, temos consciência de que a população e o poder público precisam se manter atentos e cobrar mais visitas e prestações de conta da INB, já que existe sempre o risco de algo ser deixado de lado na segurança do local, e consequentemente gerar contaminações graves em nosso município.

Segundo o prefeito a empresa já deu início ao descomissionamento, ou seja, à desativação da mina, o que deve levar, se tudo caminhar como programado, de 40 a 50 anos para que ela seja desativada definitivamente. De toda forma, a INB tirou o urânio daqui, e o que ficou para Caldas foi o lixo radioativo, com o qual precisaremos lidar eternamente.

De acordo com Leandro Melo, tratou-se de importante visita, mas a preocupação ambiental se mantém, pois a narrativa da empresa nem sempre abarca todos os fatores que ameaçam a população,​ vide o ocorrido há poucas semanas, em Brumadinho. ​

Vale ressaltar que a Aliança já protocolou pedido à Câmara de vereadores de Caldas para que seja realizada o quanto antes uma audiência pública sobre os impactos ​locais ​da mineração​​. Além disso, a entidade também requereu à Câmara que esta solicite à INB realização e publicização de análise da qualidade das águas, tanto do rio Soberbo quanto do ribeirão das Antas, que ficam à jusante da área da INB.

​A Aliança se manterá atenta na defesa do meio ambiente da nossa região. ​Seguimos com esperança e fé na força da vida, que é o que realmente tem valor incalculável.
__
Fotos de Leandro Couto e Lucas Faria Reis

Posted by Aliança em Prol da APA da Pedra Branca on Monday, February 18, 2019